Bem vindo e fique a vontade. Agradecemos qualquer comentário, sugestão, crítica ou colaboração.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

O Mundo do Contra

Nunca tinha lido Turma da Monica Jovem, comprei as ediçoes 29 e 30 a título de pesquisa, A Maurício de Souza Produções estava com testes abertos para desenhistas, roteiristas e arte-finalistas, mas isso é outra história...

Voltando ao Mangá do Maurício (pois apesar da tentativa, eu reconheço nessas páginas 90% de Mauricio e 10% do que é mangá - e isso não tira nenhum brilho da revista!) É uma história protagonizada pelo Do Contra, de 2 edições.

Comecei e comecei bem. Muito bem, posso dizer.

O roteiro com esse personagem é algo fora do comum (sempre foi, desde o surgimento dele na turminha). Agora com uma linguagem mais "livre", o Do Contra explora pensamentos que vão além na verdade de apenas negar a tudo e remar contra a maré. Ele efetivamente cria isso como filosofia e se confronta com a dialética de suas escolhas. Entretanto sempre mantém suas convicções.

Como toda excelente ideia, a estória no fim parece simples, mas o desenrolar, com seus diálogos e caminhos são de tirar o chapéu e dão uma sensação de que acabara de fazer uma leitura tão excelente, que foi quase um êxtase.

É difícil comparar, e pode até ser exagero da minha parte, mas ao final dessa estória, me senti mais ou menos como no final do livro "O Mundo de Sofia" de Jostein Gaarder. Pelo fato de que meus horizontes se estenderam um pouco mais. Novas perspectivas, novas maneiras de olhar o mundo. De fato, o livro de Gaarder explora e desperta com muito mais eficiência, enquanto que o mangá não chega com tanta força assim - mas certamente o faz. E imagino que com diferentes intensidades, de modo que, assim como o Do Contra, tem força inversamente proporcional: quanto menos mente aberta, mais efeito a estória fará. Tudo muito adequado, já que a revista serve ao público juvenil, que de outra forma, com carga mais filosófica, simplesmente não se entreteriam. Deste modo, muito bem equilibrado.

Recomendado a todos os fãs de quadrinhos. Definitivamente.