Bem vindo e fique a vontade. Agradecemos qualquer comentário, sugestão, crítica ou colaboração.

sábado, 28 de outubro de 2017

Maldito Seja - Henry Jaepelt

Criada com a intenção de fornecer um determinado reconhecimento a certos quadrinhistas autorais, a série de comic booksMaldito Seja”, seleciona apenas artistas independentes que nunca alcançaram o dito mainstream, mas ao mesmo tempo possuem uma obra peculiar digna de destaque, seja pela criatividade, pelo traço emblemático ou roteiros marcantes. O exemplar “Henry Jaepelt” traz uma coletânea de trabalhos deste autor catarinense, publicados, em sua maioria, em fanzines de 1993 a 2005. A antologia é impressionante e apresenta o melhor de Jaepelt que, sem dúvida nenhuma, deveria ter condições de dedicar seu tempo apenas em sua arte.
Capa do exemplar da série "Madito Seja" que traz Henry Jaepelt
O número abre com uma apresentação do fanzineiro Denílson Rosa dos Reis que resenha muito bem sobre a característica obra de Jaepelt. Na sequência Douglas Utescher, Márcio Sno, Petter Baiestorf e o já citado Denílson, conduzem uma extensa e ótima entrevista com o quadrinhista que expões detalhadamente o seu parecer sobre o mercado independente, sua vida particular e seus quadrinhos únicos. Só a partir da página 25 é que começam as histórias em quadrinhos, propriamente ditas.
Ao todo são vinte e seis HQs que preenchem o livro (na verdade é um pouquinho mais, pois algumas histórias não tituladas, não são creditadas no sumário). A grande maioria é de poucas páginas, sendo várias de apenas uma página. Consideremos como justificativa que Jaepelt atua muito como ilustrador, e o motivo é bem simples: ele não vive exclusivamente de sua arte, mas sim, tem um emprego e precisa trabalhar para poder sobreviver. O que é uma pena, porque se analisarmos o seu desenho, percebemos um estilo que vaguei entre o terror/erotismo/ficção científica com textos filosóficos e non sense repletos de referências e quase sempre explorando a beleza do preto e branco. Sua anatomia é excelente, os cenários cósmicos e surreais, os contrastes de luz e sombra equilibrados numa harmonia linda, diagramação concisa e diversificada e o traço preciso e limpo. Todas as histórias do livro são excelentes, mas pra dar algum destaque podemos citar “Sundae, Bloody Sundae...” que tem várias referências nos detahes dos quadrinhos, “Lupita...” com sexualidade surreal, “Puls *” assim mesmo com o asterisco no título, é uma HQ psicodélica sem textos, “O Curioso Relato de Lumbrotelius (Da Antiga e Honorável Tribo dos Habrinoles)” que apesar do longo título, possui apenas duas páginas com roteiro de final intrigante, “Sebo do Beto” sobrepondo a audiofilia no romance, “Impulsos” uma crônica contemporânea e atemporal, sem textos e de apenas uma página, “Que Coisa!” com desenhos de Maria Jaepelt, “Estufa” de lisergia e expressividade magnífica nas hachuras, “Um Ensaio no Outonotambém com colaboração de Maria e “Mutrus” que resume perfeitamente a peculiaridade dos quadrinhos deste mestre da nona arte.
A ótima série Maldito Seja” está aí não apenas para divulgar nomes poucos lembrados das histórias em quadrinhos nacionais, mas também para levar aos leitores, a nata do que há de melhor fora do sacal eixo Marvel/DC que abunda os espaços de bancas e livrarias dedicados a nona arte, sem deixar espaço para alternativas independentes. “Henry Jaepelt” é um dos melhores nomes a exemplificar esta nata com eficiência e maestria.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Ugra Press Vendendo "O Desejo Eterno" em São Paulo

A loja Ugra Press é o primeiro ponto de São Paulo a vender a graphic novel "O Desejo Eterno" de Mário Orestes Silva. O comic book tem o Selo de Recomendação do Clube dos Quadrinheiros de Manaus.
O exemplar está saindo a R$ 25,00 (+ despesas de Correios pra fora de São Paulo).
A Ugra Press fica na Galeria Ouro Velho, rua Augusta, Nº 1371, loja 116 (a três quadras do metrô Consolação) e funciona de segunda a sexta-feira das 12:00 as 20:00 e aos sábados de 10:00 as 19:00.





domingo, 15 de outubro de 2017

Quadrinhos Através da História - As Eras dos Super-Heróis

Um dos indicativos de evolução de um povo, está na ampliação das publicações de seus objetos de estudo. Como o Brasil ainda é sub-desenvolvido em muitos aspectos, é normal que nos falte estudos em muitas áreas. A nona arte é um setor que amarga essas deficiências. Podemos contar nos dedos os livros nacionais publicados explorando o tema. Lógico que já temos inúmeros estudos e teses acadêmicas, mas poucos destes foram aprofundados e lançados em forma de livro para o público em geral. “Quadrinhos Através da História – As Eras dos Super-Heróis” é um ótimo exemplo de seriedade no estudo das histórias em quadrinhos. Possivelmente o inusitado se deve ao fato dos autores Adriano MarangoniBruno Andreotti e Mauricio Zanolini serem respectivamente doutor em História, mestre em Ciências Sociais e Design; embasamento mais do que suficiente para uma redação séria e de significância considerável.
Capa do livro fundamental como registro de estudo sério das
histórias em quadrinhos
Fazendo jus ao título, o conteúdo tem seu foco nas ditas “Eras” das histórias em quadrinhos de super-heróis. Um tema totalmente dual porque, se por um lado, o universo dos super-heróis é amplo e complexo, por outro lado é preso somente nisto, deixando fora completamente os outros estilos de histórias em quadrinhos. Isto é inclusive exposto explicitamente pelos autores. Então se você curte histórias em quadrinhos autorais, adultas, humorísticas, independentes, infantis, terror, alternativas ou mangás, você não irá gostar nem um pouco deste livro. Em contra partida, se você for fã de super-heróis, provavelmente terá esta obra como livro de cabeceira. A ampla abordagem das Eras, também é um tanto limitada, visto que estas foram marcadas, quase que exclusivamente, pelos super-heróis das duas grandes marcas produtoras de quadrinhos “DC Comics” e “Marvel Comics”, como bem ilustra a capa do bookComo destas produtoras surgiram os super-heróis mais populares que formataram as Eras, até mesmo outros super-heróis não entram na discussão, com a exceção da Era de Ferro, que tem todo um universo criado a partir de um grupo de dissidentes da Marvel ComicsQuadrinhos brasileiros nem pensar e nem sequer citar. Simplesmente está fora de questão no estudo.
A explanação é tipicamente acadêmica formal e, apesar de algumas insignificantes falhas na redação (o que é normal em 99,9% dos livros lançados), apresenta todo um discurso chato e reticente, que poderia muito bem caber em um impresso de 40 páginas ou menos. Contudo, Adriano, Bruno e Mauricio, tiveram a sagacidade de engordar o todo com alguns macetes editoriais. Páginas de grossa gramatura, dezenas de ilustrações, sendo que várias ocupam páginas inteiras, largas margens de bordas, no mínimo duas páginas separando cada capítulo, páginas de prefácio, páginas de introdução e páginas de interlúdio. Isso acaba funcionando, pois torna a leitura acessível e um tanto lúdica, mesmo pra quem gosta de histórias em quadrinhos menos fantasiosas. O acabamento gráfico caprichado, completa o cativo.
No interlúdio, um parecer psicológico deixa claro o por que do sucesso dos super-heróis. Após a divagação sobre as Eras, ainda há um capítulo onde se explica a evolução das técnicas de colorização e o papel usado nas impressões das histórias em quadrinhos. Pra fechar, uma retórica filosófica da moral nas Eras dos super-heróis.
Em suma, “Quadrinhos Através da História – As Eras dos Super-Heróis” pode não ser uma obra perfeita e é plenamente tendenciosa aos universos juvenis e pops galgados por DC e Marvel, mas é um livro fundamental no tocante ao começo dos estudos sérios publicados no Brasil sobre a nona arte.
Editora Criativo; São Paulo; 2017; 112 páginas.

domingo, 8 de outubro de 2017

Recomendações do C.Q.M.

Adquira os produtos recomendados pelo Clube dos Quadrinheiros de Manaus. Todos diretamente com os próprios autores e entregues pelo Correios em todo o Brasil, por preços acessíveis.
Colabore com os artistas independentes!



"Astrogirl" Fanzine com história em quadrinho de humor, ficção científica a aventura. Informações e pedidos pelo e-mail vicentecardoso7185@gmail.com


"O Desejo Eterno" Comic book graphic novel de ficção científica para maiores de 18 anos. Informações e pedidos pelo e-mail mario.orestes@gmail.com


"Arty Zine" Fanzine com histórias em quadrinhos de aventura, ação e ficção científica. Informações e pedidos pelo e-mail rafael.artemis@gmail.com

domingo, 24 de setembro de 2017

Registros do C.Q.M. no 6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou

Abaixo registros fotográficos da participação do Clube dos Quadrinheiros de Manaus, com seu stand de merchandise, no 6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou, que aconteceu no sábado do dia 23 de setembro de 2017.




























sexta-feira, 22 de setembro de 2017

6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou - Mais Informações

Abaixo, outros banners do 6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou, o qual terá a participação do Clube dos Quadrinheiros de Manaus.