Bem vindo e fique a vontade. Agradecemos qualquer comentário, sugestão, crítica ou colaboração.

domingo, 15 de outubro de 2017

Quadrinhos Através da História - As Eras dos Super-Heróis

Um dos indicativos de evolução de um povo, está na ampliação das publicações de seus objetos de estudo. Como o Brasil ainda é sub-desenvolvido em muitos aspectos, é normal que nos falte estudos em muitas áreas. A nona arte é um setor que amarga essas deficiências. Podemos contar nos dedos os livros nacionais publicados explorando o tema. Lógico que já temos inúmeros estudos e teses acadêmicas, mas poucos destes foram aprofundados e lançados em forma de livro para o público em geral. “Quadrinhos Através da História – As Eras dos Super-Heróis” é um ótimo exemplo de seriedade no estudo das histórias em quadrinhos. Possivelmente o inusitado se deve ao fato dos autores Adriano MarangoniBruno Andreotti e Mauricio Zanolini serem respectivamente doutor em História, mestre em Ciências Sociais e Design; embasamento mais do que suficiente para uma redação séria e de significância considerável.
Capa do livro fundamental como registro de estudo sério das
histórias em quadrinhos
Fazendo jus ao título, o conteúdo tem seu foco nas ditas “Eras” das histórias em quadrinhos de super-heróis. Um tema totalmente dual porque, se por um lado, o universo dos super-heróis é amplo e complexo, por outro lado é preso somente nisto, deixando fora completamente os outros estilos de histórias em quadrinhos. Isto é inclusive exposto explicitamente pelos autores. Então se você curte histórias em quadrinhos autorais, adultas, humorísticas, independentes, infantis, terror, alternativas ou mangás, você não irá gostar nem um pouco deste livro. Em contra partida, se você for fã de super-heróis, provavelmente terá esta obra como livro de cabeceira. A ampla abordagem das Eras, também é um tanto limitada, visto que estas foram marcadas, quase que exclusivamente, pelos super-heróis das duas grandes marcas produtoras de quadrinhos “DC Comics” e “Marvel Comics”, como bem ilustra a capa do bookComo destas produtoras surgiram os super-heróis mais populares que formataram as Eras, até mesmo outros super-heróis não entram na discussão, com a exceção da Era de Ferro, que tem todo um universo criado a partir de um grupo de dissidentes da Marvel ComicsQuadrinhos brasileiros nem pensar e nem sequer citar. Simplesmente está fora de questão no estudo.
A explanação é tipicamente acadêmica formal e, apesar de algumas insignificantes falhas na redação (o que é normal em 99,9% dos livros lançados), apresenta todo um discurso chato e reticente, que poderia muito bem caber em um impresso de 40 páginas ou menos. Contudo, Adriano, Bruno e Mauricio, tiveram a sagacidade de engordar o todo com alguns macetes editoriais. Páginas de grossa gramatura, dezenas de ilustrações, sendo que várias ocupam páginas inteiras, largas margens de bordas, no mínimo duas páginas separando cada capítulo, páginas de prefácio, páginas de introdução e páginas de interlúdio. Isso acaba funcionando, pois torna a leitura acessível e um tanto lúdica, mesmo pra quem gosta de histórias em quadrinhos menos fantasiosas. O acabamento gráfico caprichado, completa o cativo.
No interlúdio, um parecer psicológico deixa claro o por que do sucesso dos super-heróis. Após a divagação sobre as Eras, ainda há um capítulo onde se explica a evolução das técnicas de colorização e o papel usado nas impressões das histórias em quadrinhos. Pra fechar, uma retórica filosófica da moral nas Eras dos super-heróis.
Em suma, “Quadrinhos Através da História – As Eras dos Super-Heróis” pode não ser uma obra perfeita e é plenamente tendenciosa aos universos juvenis e pops galgados por DC e Marvel, mas é um livro fundamental no tocante ao começo dos estudos sérios publicados no Brasil sobre a nona arte.
Editora Criativo; São Paulo; 2017; 112 páginas.

domingo, 8 de outubro de 2017

Recomendações do C.Q.M.

Adquira os produtos recomendados pelo Clube dos Quadrinheiros de Manaus. Todos diretamente com os próprios autores e entregues pelo Correios em todo o Brasil, por preços acessíveis.
Colabore com os artistas independentes!



"Astrogirl" Fanzine com história em quadrinho de humor, ficção científica a aventura. Informações e pedidos pelo e-mail vicentecardoso7185@gmail.com


"O Desejo Eterno" Comic book graphic novel de ficção científica para maiores de 18 anos. Informações e pedidos pelo e-mail mario.orestes@gmail.com


"Arty Zine" Fanzine com histórias em quadrinhos de aventura, ação e ficção científica. Informações e pedidos pelo e-mail rafael.artemis@gmail.com

domingo, 24 de setembro de 2017

Registros do C.Q.M. no 6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou

Abaixo registros fotográficos da participação do Clube dos Quadrinheiros de Manaus, com seu stand de merchandise, no 6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou, que aconteceu no sábado do dia 23 de setembro de 2017.




























sexta-feira, 22 de setembro de 2017

6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou - Mais Informações

Abaixo, outros banners do 6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou, o qual terá a participação do Clube dos Quadrinheiros de Manaus.






terça-feira, 19 de setembro de 2017

O Fantasma - Piratas do Céu: A Saga Completa

Curioso ver que o começo da popularização das histórias em quadrinhos, paralelamente ao gênero infantil, melhor impulssionado por Walt Disney, emergiu também o infanto/juvenil, com os super-heróis e o gênero adulto. Evidentemete que Tarzan, Mandrake e Fantasma são sempre colocados neste segundo gênero, mas dificilmente crianças conseguem gostar de Mandrake e Fantasma (ambos criação de Lee Falk que ganharam forma nos traços de Ray Moore). A graphic novel de luxo “O Fantasma – Piratas do Céu: A Saga Completa” lançada pela Editora Pixel, Ediouro Publicações e Otamix Produções Artísticas, traz a segunda aventura do Espírito que Anda, publicada originalmente no formato de tiras diárias nos jornais de 9 de novembro de 1936 a 10 de abril de 1937, de forma grandiosa e saudosista.
Capa da ótima graphic novel louvando o lendário Espírito que Anda
O álbum abre com uma súmula apresentativa do personagem, para melhor entendimento daqueles que estão tendo contato pela primeira vez com este personagem lendário e mitológico. Em seguida uma curta resenha da aventura marcante no legado do herói e logo na sequência a própria HQ em si, que, fielmente às tiras de jornais, dá uma rápida retrospectiva da história anterior “Os Piratas Singh” (a primeira aventura do personagem). Na trama, Fantasma se encontra na obrigação de combater a pirataria de uma gangue que pratica roubos, atacando ferozmente em misteriosos aviões, que não deixam rastros de suas bases, escondidas em algum lugar dos mares. O curioso é que a violenta gangue é formada apenas por mulheres que, apesar de indiscutível beleza, não se poupam de crueldade. Lideradas por uma calculista vilã de codinome Baronesa, descobrem no secular mascarado, um inimigo pronto para combatê-las a todo custo, no cumprimento da Lei. A cena do drama é roubada pela coadjuvante de nome Sala, a segunda no comando da gangue feminina. Ambas as líderes acabam por se apaixonar pelo charmoso herói que não hesita em tirar uma certa vantagem do triângulo amoroso. No desfecho da aventura, que evidentemente culmina na prisão das criminosas, Baronesa acaba por falecer. Após essa primeira HQ, a edição mostra um cartaz promocional da época, divulgando a aventura, com um histórico de sua publicação no Brasil e sem deixar o leitor perder o fôlego, as próximas páginas já são com a segunda história “A Volta das Piratas do Céu”. Nesta sequência Sala toma a liderança da gangue que, reagrupada volta a praticar a pirataria, aterrorizando céus e mares com o viés misterioso de seus aviões de luzes roxas. Desta vez Sala tem a colega de crime Margo, como a segunda mulher no comando do grupo. Esta também se apaixona por Fantasma e ambas alternam-se no dilema de matar ou ajudar o herói, frente a todas surpresas que vão acontecendo no decorrer dos quadrinhos. Na conclusão fica uma deixa pra continuação, contudo, isto nunca chegou a se concretizar pela arte dos criadores. Falando nos criadores, um textículo biográfico sobre ambos (Falk e Moore) fecha o álbum.
Justamente para não deixar este grandioso personagem, cair no esquecimento e marcar constantemente sua presença na história da nona arte, é que sempre haverá publicações como “O Fantasma – Piratas do Céu: A Saga Completa”. Um comic book obrigatório para saudosistas, estudiosos do assunto e leitores de bom gosto.
Editora Ediouro Publicações LTDA, Rio de Janeiro, 2013. 128 páginas.


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Lançamento do Livro "Quadrinhos Através da História - As Eras dos Super-Heróis"

No domingo do dia 17 de setembro de 2017 o grupo denominado simplesmente como "Quadrinheiros", formado por Adriano Marangoni (o Velho Quadrinheiro), Bruno Andreotti (Nerdbully) e Maurício Zanolini (o Picareta Psíquico), lançou o livro "Quadrinhos Através da História - As Eras dos Super-Heróis". Editora Criativo, 112 páginas.
O lançamento sucedeu na cidade de origem do grupo, São Paulo, mais precisamente na aconchegante burgueria gourmet Jazz Restô e Burgers, localizada na Vila Mariana, por volta das 15:00 deste domingo.
Na formalidade corriqueira de todo lançamento, a obra em stand à venda, juntamente com o primeiro livro do grupo "Os Dois Lados da Guerra Civil" (que também teve redação de Iberê Moreno - o Sidekick), sessão de autógrafos, uma sucinta palestra dos três autores e mais sessão de autógrafos. Na palestra, uma súmula apresentativa do livro. O contexto de caráter pontualmente acadêmico, tornou-se extremamente mais acessível com histórias relatadas de experiências no universo dos quadrinhos que transitavam entre o pessoal e o hilário, abordando evidentemente o foco da brochura. O microfone era alternado entre os três componentes que se expressaram por volta de quarenta minutos.
O ambiente lotado teve sua totalidade acatando o parlatório dos Quadrinheiros e colaborando na aquisição do produto promovido. Dentre as testemunhas, este que vos escreve, representando o Clube dos Quadrinheiros de Manaus, em primeiro contato com os semelhantes paulistanos.
No afã, a certeza de futuros similares, na torcida de que Quadrinheiros, seja no sudeste metropolitano ou em plena floresta Amazônica, estão em ascenção progressiva, conquistando cada vez mais espaço e dando voz a leitores, estudiosos, colecionadores ou simplesmente apreciadores da nona arte.
Go ahed, Quadrinheiros!

O Picareta Psíquico na palavra, o Velho Quadrinheiro de vermelho e Nerdbully no primeiro plano

A palestra com revezamento da palavra, por volta de quarenta minutos, apresentando a obra lançada

Stand de vendas da obra anterior e logicamente da lançada na ocasião

Sessão de autógrafos descontraída e animada dos carismáticos autores Quadrinheiros

Um Quadrinheiro da selva Amazônica com os Quadrinheiros da selva de pedras

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

6º Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou

Confirmada a participação do Clube dos Quadrinheiros de Manaus em mais uma edição do Circuito de Cultura Urbana Magdalena Arce Daou.


segunda-feira, 31 de julho de 2017

Cine CQM - O Corvo - Registros

Abaixo registros fotográficos de apresentação do filme "O Corvo" no Cine CQM de 29 de julho de 2017.